CoraçãoEstes dias li um texto que dizia que no coração desta autora só entrava uma pessoa de cada vez. Ela ainda generalizava que isso acontecia com todas as “meninas decentes”. Será mesmo que o coração dela e destas “meninas decentes” é tão pequeno assim ?

Bom, não sou uma menina decente. Posso apenas falar por mim, e também não sei se acontece com todos os homens decentes ou não (seja lá o que ela quis dizer com isso).

Também não sei o tamanho do meu coração. Só sei que até agora vem cabendo muita gente. Muita gente entrou, e até agora ninguém saiu. Tem os meus pais, os membros da minha família, os meus amigos e amigas, minhas ex-namoradas, minha ex-esposa, as pessoas que encontrei pelo caminho, meus colegas, meus professores, meus alunos, meus gatos, e ainda acho que cabe muita gente.

E assim a Vida vai fluindo…quem chega, se acomoda, encontra o seu lugar e participa desta grande festa dentro de mim mesmo.

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...

Comentários

    6 respostas para "Qual o tamanho do seu Coração ?"

    • regina

      O texto está um pouco confuso não está não?Confunde o amor Ágape com o amor Eros.A menina que se faz decente , por um de cada vez, não nega o amor ÁGAPE …por esse amor sentido sempre caberá mais um….mas se refere ao amor Eros .Acredita ela , pelo que pude pescar ,que o amor Eros se concretiza válidamente somente quando dedicado ,(durante o tempo sentido) para “um” escolhido.Creio ela ( a menina) com essa atitude busque uma verdadeira entrega(e não decência).E uma verdadeira entrega entre um homem e uma mulher só pode existir quando nos concentramos integralmente, pelo corpo e a alma(EROS +ÁGAPE) ao sujeito gerador desse sentimento.Não me parece uma menina ,mas sim uma Mulher. Porque só uma Mulher pode ter amadurecimento para aceitar as perdas consequentes do seu ganho.Se menina fosse somente desejaria ganhar , sem saber que não ganharia , pois o ganho de um lado pressupõe perdas de outro.

      • Saulo Fong

        Para algumas pessoas pode parecer confuso, para outras não. A palavra Amor é subjetiva. Para cada um tem um significado diferente. Para uns, amor só pode existir quando há ciúmes, para outros só pode existir quando não há ciúmes. Classificar o Amor em tipos como “eros”, “ágape”,”phileo” talvez seja a causa da confusão.

        Amor é amor e cada um ama da sua própria maneira. Existe certo e errado ? Creio que não.

        Quando a autora utiliza o adjetivo “decente”, ela julga aqueles que não tem o mesmo sentimento e comportamento como o dela. É uma atitude que separa e exclui. De novo, não há certo e errado. Apenas consequências.

        Será que não é uma ilusão acreditar que o desejo sexual, que talvez seja o que você se refere como amor eros, aconteça somente com uma única pessoa por um determinado período de tempo ? Muitas vezes o desejo sexual simplesmente acontece com quem for no momento que for. E aí a pergunta que fica é: o que fazer ou como lidar com tal desejo ?

        A entrega também é um termo relativo. Para mim entrega acontece quando se compartilha corpo, mente e emoções. Sem resistências, sem muros, sem jogos, sem mentiras. E essa entrega só pode acontecer no momento presente, com os corpos presentes. Deixo ainda a palavra alma de lado, pois é também um termo relativo. Cada um tem sua própria idéia e referência sobre alma e espírito. Para alguns está relacionado ao conceito de alguma religião, para outros está relacionado à um sentimento e vivência pessoal.

        Perdas e ganhos também são relativos. A cada escolha ganhamos X e perdemos Y. E isso acontece à todo momento e à cada escolha. Quando escolhemos um caminho, fechamos as portas de infinitos outros que estavam disponíveis naquele determinado momento.

    • regina

      Continuemos……
      Vou por partes:
      Não existe uma “verdade” , existe a verdade de cada um de acordo com as suas experiência individuais, condicionamentos, época,filosofia de vida,religião,genética…..
      Mas pelo que percebo existe na sociedade atual uma consagrada padronização do ser humano , no pensar , no agir ,……Desculpe-me, não sigo o caminho que os outros(formadores de opinião), por interesses pessoais, colocam como sendo “in” e outros , seguem-no sem ao menos refletir sobre ……
      Amor é não morte …Ok.
      O amor não é o mesmo no ágape, eros,philia …..No eros um ingrediente a mais se une ao amor , a atração sexual……….portanto concluo dentro das minhas convicções, que podem não ser iguais as suas : o sentimento amor (Não Morte) é o fundamento básico , mas se diferencia pelos sujeitos da ação /sentimento amar e ser amado.
      Agora , vamos por partes:
      1-a palavra “decência” dá conotação moral, assim sendo só poderia imaginar estar a autora referindo-se ao Amor Eros, pois aos demais não caberia tal definição.
      2-Nos amores ágape,philia
      podemos senti-los de forma infinita, amar a todos que conhecemos, fizeram ou fazem parte de nossas vidas ou mesmo , quem tem uma representação coletiva(humanidade…..)
      3-Quanto ao Eros é uma das molas propulsoras da humanidade .Mas ele só se torna sagrado quando aliados à eles estão, o ágape e philia .Por uma simples razão: somos seres com consciência e é a consciência que nos faz evoluidos, caso contrário seríamos animais sendo levados apenas pelo instinto.
      4-Se existe certo ou errado no amor?quem disse que julguei …..apenas manifestei as minhas idéias , o problema é de cada um…eu acredito em preservar o corpo e não promiscui-lo pelo instinto natural de todos nós..e reservar o meu Eros para que se faça integral na hora que se faz integral…..é a minha idéia e não imposição.
      5-Triste é ver os jovens perdendo o tesão de tão vulgarizado que está o EROS….pura experiência corporal sem transcendência.
      6-Osho quis nos fazer ver que quando o sexo se faz proibido por uma sociedade ele se torna uma obsessão para essa mesma sociedade.E visando nos libertar de uma obsessão para que alcancemos a cura propôs ,para quem necessita, a quebra das amarras do proibido como exercício para o alcance do objetivo final 😮 Eros consciente e não instintivo.(diferentemente ,do que pensa a maioria , ele não consagra a liberdade sexual sem limites )Ele consagra o estar aqui e agora com corpo e alma.
      7-Ganhos e perdas são inerentes as ações humanas ….a questão que coloquei é estar consciente do valor dos ganhos e das perdas de uma nossa atitude ..

      Saulo, leia o último artigo do Pondé.

      7-

      • Saulo Fong

        A verdade como relativa à cada ser humano e a padronização do ser humano como algo sendo “in” ou “out” é fato.

        Quanto a Amor sendo não morte é uma percepção ou definição totalmente pessoal com relação à sua verdade e à sua experiência. Agora uma pergunta: como ter referência à algo que não morre ou é infinito, se a referência de tudo que nos cerca é finito e perece ? Se até mesmo a nossa existência na terra tem um fim, uma morte ?

        As palavras Amor e Deus acabam sendo utilizadas para descrever o inefável. Por isso, há tantas discussões intermináveis.

        Eu também não disse que você julgou como deve ser o jeito certo ou errado de amar. Apenas questionei.

        Particularmente, não utilizo e não gosto do termo evoluído, pois não vejo as pessoas como melhores ou piores que outras. Esse é um termo que também é relativo e ainda classifica, julga e separa. Talvez, seja uma das causas dos grandes conflitos que vivemos nos dias de hoje.

        Somos animais sim. E isso é um fato. Negar este fato é iludir-se. Os instintos existem e também atuam em todos os momentos de nossas vidas. Só que cada um lida com ele de sua própria forma. O instinto não é bom nem ruim e ele está a favor da sobrevivência. Cada um tem sua estratégia própria para lidar com os instintos. Alguns o fazem de modo consciente e outros de modo inconsciente, por isso tenho minhas dúvidas se a maioria das pessoas no fundo não é levada por seus próprios instintos reprimidos.

        Li o último artigo do Pondé. Percebo que os artigos dele servem apenas para causar polêmica, pois ele utiliza muitos adjetivos e advérbios. Ao utilizar tais artifícios ele mostra muito mais de si mesmo do que aquilo que realmente acontece sobre o tema que escreve. É muito relativo. Eu já evito o uso de advérbios e adjetivos, pois todos eles estão baseados apenas naquilo que acredito. Utilizo-os apenas quando quero causar alguma polêmica.

        Na discussão de termos subjetivos como estes o que realmente importa no final é se você se sente bem ou não com a forma de ver e viver a vida que está tendo. Afinal, esta é nossa única referência.

    • Celi

      A verdade não é relativa! Ou é verdade ou é mentira.
      Fidelidade também não.
      Deus está dentro do coracão de cada um.
      Está nas atitudes que cada um tem no dia-a-dia
      .Na generosidade, bondade, humildade. Na capacidade de se colocar na pele do outro; entre outras coisas.
      Neguinho vai pra igreja; reza todo santo dia…. e trai a mulher, acha que mendigo não é gente, maltrata pessoas, animais, rouba, mente…
      Muito hipocrisia.

      • Saulo Fong

        A verdade que estamos debatendo é a forma de ver e perceber a Vida. Dessa forma, para você a verdade não é relativa. Esta é a sua verdade.

        Enxergar a vida como certo ou errado é uma estratégia que muitos utilizam, pois facilita as decisões. Está baseado unicamente nos valores que foram aprendidos pela família, sociedade e educação.

        A incongruência entre o falar e o fazer é a hipocrisia e, sim, está presente na sociedade.

        Como disse antes, no fundo o que realmente importa é se você está bem com a forma de ver, perceber e viver a Vida. Afinal, esta é sua ÚNICA referência.

Deixe um Comentário:

Your email address will not be published.

5 + 4 =